A VIDA AO LADO

Ficção | 35mm | 2006 | 13 minutos
Em co-produção com Dharma Filmes
Patrocínio: Petrobras

SINOPSE: Cecília sonha com Ana, mas não tem coragem de se aproximar dela. Ana tenta conquistar Alberto, que pensa em se matar. Num dia decisivo, os três vizinhos passam a dividir a mesma experiência: o amor.

Veja o filme: Vimeo

– Exibido em 25 festivais no Brasil e no exterior, entre eles Brasília (06), Santa Maria da Feira (Portugal, 06), Cambridge (Inglaterra, 07), Odense (Dinamarca, 07), São Paulo (07) e Drama (Grécia, 07)
– Prêmio de melhor ator no Festival de Brasília, para Leonardo Medeiros
– Adquirido por Net NOW, TV Cultura, Canal Brasil, Box Brazil, Curta Petrobras às Seis e Programadora Brasil

Direção e roteiro: Gustavo Galvão
Produção: Ana Cristina Costa e Silva, Gustavo Galvão
Direção de fotografia: André Carvalheira
Direção de arte: Rogério Tavares
Montagem: Marcius Barbieri
Finalização de som: Miriam Biderman, Ricardo Reis
Trilha sonora: Jimi Figueiredo
Elenco: Leonardo Medeiros, Larissa Salgado, Nívia Helen



PALAVRAS DO DIRETOR

O curta acompanha um dia na vida de três vizinhos. Cecília não consegue dar vazão aos próprios desejos. Já Alberto está tão imerso em crises pessoais que pensa simplesmente em se matar. Ana está um passo adiante dos dois. Consciente do vazio emocional ao qual está submetida, ela quer se realizar.

Sexo e carência afetiva; alienação e descoberta. A Vida ao Lado trata disso. E também de Brasília, síntese de um mundo aparentemente frio, mas repleto de alternativas e beleza. Às vezes, basta olhar para o lado para descobri-lo.

Mais do que uma cidade, Brasília é uma utopia. O desenho de Lucio Costa pretendia conciliar no espaço urbano a natureza, a arquitetura e o homem. Se hoje isola as famílias, a abundância de espaços abertos deveria ser um estímulo ao convívio em comunidade.

A Vida ao Lado surgiu da idéia de reconciliar os indivíduos com este projeto. Para isso, obriga os personagens a deixarem seu mundo particular – seja um apartamento, seja um carro trancado. O filme aborda o momento em que um percebe a presença do outro.