• Curtas

    Danae (Gustavo Galvão, 2004), com Larissa Salgado e Vinícius Ferreira

    Em maio de 2008, a 400 FILMES iniciava a produção de seu 16º curta – A Minha Maneira de Estar Sozinho, drama intimista que flerta com o pop e o Expressionismo. Em paralelo, a produtora finalizava o 15º curta da casa: Um Certo Esquecimento, surpreendente thriller psicológico que retoma os traumas da ditadura militar no Brasil. Enquanto esses curtas tomavam forma, outros filmes da 400 rodavam o país (e o mundo).

    Ainda em 2008, três dos nossos trabalhos foram adquiridos pela Programadora Brasil: Danae (de 2004), A Lente e a Janela (2005) e A Vida ao Lado (2006). Ao longo daquele ano, A Vida ao Lado percorreu festivais de Cuiabá a Berna, de Tel-Aviv a Lisboa. E foi exibido nos cinemas em 12 cidades brasileiras, como parte do projeto Curta Petrobras às Seis. Na mesma temporada, outro sucesso da 400 foi selecionado para integrar a programação do Petrobras às Seis: Dia de Folga. Desde o lançamento em 2006, no Festival de Brasília, onde arrebatou o prêmio de melhor roteiro de curta-metragem 35mm, o filme causava sensação por onde passava com a mescla de surrealismo e crítica social.

    Os resultados daquele período serviram como reconhecimento ao empenho em equilibrar o caráter humanista e a inquietação estética, além de confirmarem a vocação da 400 FILMES de apresentar Brasília e representar o cinema brasiliense para o mundo – virtude que remonta a obras celebradas como Roleiros (2003) e O Cego Estrangeiro (2000), que contabilizam 44 festivais e 13 prêmios. Essa vocação foi prolongada, em 2010, com Um Certo Esquecimento e A Minha Maneira de Estar Sozinho, comprados por Programadora Brasil e TV Brasil, respectivamente. Ao todo, os nossos curtas somam 171 minutos e 181 festivais.

    Os curtas da 400 Filmes (por ordem alfabética):

    A LENTE E A JANELA
    (Marcius Barbieri | ficção | 35mm | 2005 | 12 minutos)

    A MINHA MANEIRA DE ESTAR SOZINHO
    (Gustavo Galvão | ficção | 35mm | 2008 | 15 minutos)

    A VIDA AO LADO
    (Gustavo Galvão | ficção | 35mm | 2006 | 13 minutos)

    AS INCRÍVEIS BOLINHAS DO DR. SORRISO SARCÁSTICO
    (Gustavo Galvão | ficção | 16mm | 2003 | 09 minutos)

    DANAE
    (Gustavo Galvão | ficção | 35mm | 2004 | 09 minutos)

    DIA DE FOLGA
    (André Carvalheira | ficção | 35mm | 2006 | 15 minutos)

    EMMA NA TEMPESTADE
    (Gustavo Galvão | ficção | 35mm | 2002 | 15 minutos)

    ENTRE UM
    (Marcius Barbieri | ficção | 35mm | 2004 | 04 minutos)

    FELIZ NATAL
    (Guilherme Bacalhao | documentário | 35mm | 2006 | 16 minutos)

    O CEGO ESTRANGEIRO
    (Marcius Barbieri | ficção | DV/35mm | 2000 | 06 minutos)

    O EIXO DO HOMEM
    (Marcius Barbieri | ficção | HD/16mm | 2006 | 04 minutos)

    ROLEIROS
    (Guilherme Bacalhao | documentário | DV | 2003 | 15 minutos)

    SEXO VIRTUAL TÁCTIL
    (Marcius Barbieri | ficção | DV/16mm | 2003 | 07 minutos)

    TODA BRISA
    (André Carvalheira | ficção/documentário | 35mm | 2003 | 07 minutos)

    UM CERTO ESQUECIMENTO
    (André Carvalheira | ficção | 35mm | 2008 | 17 minutos)

    UMA NOITE COM ELA
    (Gustavo Galvão | ficção | 35mm | 2005 | 07 minutos)